24 de abr de 2011

2010

Podemos considerar que como a fundação do Grupo Escoteiro Cisne ocorreu em agosto de 2009, aquele ano, em termos de estruturação, foi o período dos “Primeiros Passos”. Assim, 2010 foi o ano em que o G. E. Cisne efetivamente começou a se estruturar como Grupo Escoteiro, tanto em relação à própria estrutura formal, como também em relação às atividades desenvolvidas. Desde o início do ano algumas novidades foram sendo implantadas, como a atividade externa mensal, que consiste numa atividade realizada fora das dependências do Instituto Cisne e que esteja relacionada com o(s) tema(s) trabalhado(s) no mês, como forma de consolidar o aprendizado. Essa atividade normalmente é realizada em forma de visita, excursão, passeio, etc.
Outro processo implantado e que trouxe excelentes resultados foi a reunião de chefia que passou a ser realizada no final de cada atividade semanal. Nessa reunião, os escotistas realizam a avaliação das atividades realizadas e o planejamento das reuniões, eventos e outras atividades para as semanas subseqüentes.
Também cabe salientar que a Chefia participou de vários cursos específicos, ministrados pela UEB – Região SP.


Dois eventos foram marcantes no mês de junho: o primeiro foi a participação da Tropa Escoteira no 8º ARTE – Acampamento Regional de Tropas Escoteiras, evento que reuniu mais de 1000 escoteiros de todo o Estado, em Cotia, e onde os escoteiros puderam participar de várias bases de atividades, porém, a despeito do grande número de participantes de diversos Grupos Escoteiros, a interação com esses grupos foi muito pequena, quase nenhuma. Além disso, o mau tempo aliado às “goteiras” de algumas barracas, fez com que o G. E. Cisne deixasse o 8º ARTE no 3º dia e continuasse o acampamento nas dependências do Instituto Cisne, o que foi bastante proveitoso. Os jovens gostaram bastante das atividades desenvolvidas, uma “conversa” ao pé do fogo, temperada com pinhões assados na fogueira na noite de sábado e uma pista de obstáculos no domingo.


Logo em seguida ao acampamento, no sábado seguinte, foi realizado o Fogo de Conselho do Centenário, em comemoração aos 100 anos de Escotismo no Brasil. Tal evento consistiu em um Fogo de Conselho realizado por todos os Grupos Escoteiros, no mesmo horário. Nesse Fogo nossos jovens puderam vivenciar diversos aspectos da história do Escotismo Brasileiro, através das esquetes que elaboraram e apresentaram, além de consolidar valores e tradições do M. E.

No início de outubro (08 a 10) realizamos, finalmente, o 4º ACAMPACISNE, na cidade de Ribeirão Preto, na Fazenda Boa Vista pertencente ao pai de um dos escoteiros. O tema do acampamento girou em torno de uma lenda de um pergaminho perdido, e que, para encontrá-lo os jovens precisariam conhecer a fundo os quatro elementos e encontrar também o quinto elemento. Então passando pelos elementos (bases) seriam encontrados os pedaços do pergaminho, que juntos, poderiam indicar como encontrar o quinto elemento. Cada base representava um elemento da natureza e havia uma atividade a realizar: na base da terra, exploração da área e mapeamento, na base da água, com o apoio do Corpo de Bombeiros, os jovens experimentaram o uso de equipamentos de mergulho livre, na base do ar, construíram birutas e pipas, e, na base do fogo, realizaram o Fogo de Conselho, e, no dia seguinte, para encontrar o último pedaço do pergaminho ainda participaram de uma prova de corrida, onde cada patrulha corria com seus elementos unidos entre si por uma corda. Ao final, juntaram os quatro pedaços do pergaminho e descobriram o significado do quinto elemento.












Neste ano também dois jovens conquistaram especialidades, Diogo, as especialidades de História Brasileira, História Local e História Aeroespacial; e, André, a especialçidade de Estudos Desportivos. Todas elas em nível um.

2009

O ano de 2009 tornou-se um ano muito especial para as atividades escoteiras desenvolvidas no Cisne, principalmente porque nesse ano, mais precisamente em agosto, quando a Tropa Cisne completou cinco anos de atividade, essa tropa cresceu e tornou-se, oficialmente, um Grupo Escoteiro independente, o Grupo Escoteiro CISNE – 12º /SP.


Desde o início do ano as atividades desenvolvidas foram se voltando para a criação de uma tropa Sênior, a Tropa Sênior “PEAPUÔ (Caminho das Montanhas), com duas patrulhas, a Patrulha “Everest” e a Patrulha “Pico da Neblina”. A partir de então se foi trabalhando nesse sentido, tanto em relação ao desenvolvimento das atividades, procurando atender à demanda das duas tropas, como também no sentido de oficializar o Grupo. Toda a documentação necessária foi providenciada e foi escolhido o mês de agosto para a fundação oficial do Grupo porque é também o mês de aniversário da Tropa Escoteira Cisne e do próprio Movimento Escoteiro. A fundação do Grupo Escoteiro Cisne deu-se em 26 de agosto de 2009.


Outro fato marcante foi o Acampamento realizado em Brasília – DF, na sede da filial do Cisne, juntamente co o Grupo escoteiro Olavo Bilac – 10º DF, que ocorreu logo em seguida à fundação do grupo, nos dias 29 e 30 de agosto, principalmente porque foi o primeiro acampamento realizado fora da sede, além de ser também o primeiro acampamento realizado em conjunto com outro Grupo Escoteiro.




A partir da fundação, as atividades do Grupo escoteiro Cisne entraram num período de transição, já que, com a criação da Tropa Sênior, os jovens com um pouco mais de autonomia integraram a Tropa Sênior, e assim, foi sentida a necessidade de se readequar a programação de atividades de modo a atender às necessidades de uma e de outra tropa, o que, muito provavelmente, somente começará a entrar num ritmo próprio e mais específico, a partir de 2010.
Além disso, com a fundação do Grupo, tanto para atender exigências formais de estrutura de Grupo, como para atender a demanda dos jovens, o G. E. Cisne passou a contar com mais dois Chefes, podendo, então, contar com um Presidente, Uma Diretora Administrativa e um Diretor Tesoureiro, os quais atuam também como escotistas (Chefes Escoteiros). E, mais recentemente, em novembro, mais uma Chefe passou a somar esforços no trabalho do Grupo Escoteiro.
Neste ano foram também realizadas algumas atividades externas inéditas, como a participação do Grupo no desfile cívico-militar de 07 de setembro, em Carapicuíba, bem como na manifestação organizada pelo Movimento em Defesa da Granja Viana, em 19 de setembro, que tinha o objetivo de paralisar o desmatamento da área situada na Av. São Camilo, próximo ao Cisne, até que fosse feito um EIA (Estudo de Impacto Ambiental) adequado.



Um pouco de História

O G. E. Cisne começou como uma Tropa Escoteira. Nossa primeira reunião, com alguns chefes e jovens convidados, aconteceu no dia 27 de março de 2004.


A partir desse dia tentamos realizar as reuniões aos sábados, mas, a maioria dos jovens tinha dificuldade de vir aos sábados. Continuamos tentanto, durante todo o semestre, mas, a frequência era muito pequena.
No segundo semestre, mudamos as reuniões para as quintas-feiras. E, assim, os jovens, que já estavam no Instituto Cisne, nas atividades diárias, puderam participar com maior frequência. Assim nasceu a Tropa Escoteira Cisne, no dia 12 de agosto de 2004.


 Toda quinta-feira se tornou um dia especial. A cada semana novas atividades, novas conquistas... E assim, fomos caminhando, e aprendendo. Mas, éramos uma tropa escoteira de fato, não de direito. Não fazíamos parte da estrutura oficial do Movimento Escoteiro no Brasil. Então, fomos acolhidos pelo G. E. Paineiras - 229º/SP e pudemos registrar todos os membros da Tropa Cisne como pertencentes ao G. E. Paineiras. Esse acolhimento se tornou oficial em 16 de abril de 2005, durante a tradicional Feijoada da instituição, quando todos receberam o lenço do Paineiras e quando dois jovens, Rogério e Moritz realizaram suas Promessas Escoteiras.



Desde então a Tropa Escoteira Cisne ficou pertencendo ao G. E. Paineiras, mas, as atividades continuaram a ser realizadas no Cisne.
Em agosto de 2005, para comemorar o 1º aniversário da Tropa, realizamos o 1º ACAMPACISNE, nas dependências do Instituto Cisne.


Foi nossa primeira, feliz e surpreendente experiência com esses jovens mais do que especiais. Como diz a canção que serviu de tema para o acampamento, eles puderam acampar "lá na montanha", de manhã fazer o café, arrumar a mochila e tocar pra frente a pé. 





A partir do acampamento, os jovens puderam vivenciar ainda mais a aventura de ser escoteiro e o entusiasmo foi crescendo, assim como a Tropa.
No final de 2005 foi criada a terceira patrulha: Pantera Negra. Assim, a Tropa Cisne era formada pelas patrulhas Coruja, Leão e Pantera Negra, esta última, feminina.






No ano de 2006, graças à divulgação de nossas atividades feita pelo G. E. Paineiras, o Instituto Cisne foi agraciado pela Câmara Municipal de São Paulo com o Prêmio Escotista Mário Covas Júnior de Ação Voluntária.



Chegou 2007. Um ano muito especial. Em abril, foi a vez de nossa jovem Aryel, que era, na verdade, a assistente do Chefe da Tropa (e em muitas ocasiões "tocou" sozinha a reunião), de receber o Prêmio Escotista Mário Covas Júnior de Ação Voluntária, devido a esse empenho como assistente da Tropa Cisne. Valeu Aryel!


No mês de agosto comemoramos não apenas o 3º aniversário de nossa querida Tropa Cisne, mas também o Centenário do Movimento Escoteiro. Não poderíamos deixar de comemorar. Conseguimos então, realizar o 2º ACAMPACISNE.








2007 terminou e chegamos em 2008 com muita alegria e vibração. As reuniões continuaram e 2008 transcorreu com apenas um inconveniente: não conseguimos realizar nosso acampamento. Mas, tudo bem!... 2009 chegou e, devido a alguns ajustes na grade horária dos terapeutas, as atividades da Tropa Cisne passaram para as quartas-feiras.
Além disso, começamos a perceber que já seria o 5º ano de atividades escoteiras no Cisne e que já estaria na hora de começarmos a caminhar com nossas prórpias pernas. Já no início de 2009 alguns escoteiros, com um pouco mais de autonomia e compreensão deixaram a Tropa Cisne para criar a Tropa Sênior Peapuã ("Caminho das Montanhas"). E ai, não haveria outro caminho a seguir se não nos "emanciparmos" do G. E. Paineiras e nos tornarmos um Grupo Escoteiro independente.
Foram vários contatos e tratativas junto à União dos Escoteiros do Brasil - Região de São Paulo, até que em 26 de agosto de 2009 foi oficialmente fundado o GRUPO ESCOTEIRO CISNE - 12º/ SP.







GRUPO CISNE É DIFERENTE, E, POR ISSO, PERSISTENTE.
NEM DERROTA, NEM VITÓRIA...
O QUE IMPORTA É A TRAJETÓRIA.
UMA VEZ ESCOTEIRO, SEMPRE ESCOTEIRO.
UM POR TODOS, TODOS POR UM
SEMPRE ALERTA!